Historia da Gararu




Bandeira de Gararu, feita por Pedro Souza, a bandeira de Gararu é formada de um retângulo verde e outro amarelo, em diagonal de tamanho igual, com o brasão de Armas no centro. o verde simboliza a honra, a civilidade, a alegria, a prosperidade, a esperança, lembrando os campos verdejantes que fazer esperar por uma boa colheita. o amarelo representa a força, a perseverança, a natureza morta, a riqueza mineral do municipio. o branco é a paz a ordem, a tranquilidade. E o azul de dentro do brasão representa a pureza de sentimentos, a elevação do homem para Deus, bem como representa as águas do Rio São Francisco.
PEDRO SOUZA - JOVEM HISTORIADOR 









Município de Gararu
15 de Março
Fundação
1877
gararuense
João Francisco Albuquerque de Oliveira (PR)
(20092013)
Localização
Distância até acapital
104 km
Características geográficas
644,722 km² [2]
11 458 hab. IBGE/2010[3]
17,77 hab./km²
Indicadores
0,572 
médio PNUD/2000 [4]
R$ 58 686,136 mil IBGE/2008[5]
R$ 4 911,38 IBGE/2008[5]

Gararu é um município brasileiro do estado de Sergipe.

História

O município de Gararu está situado na zona do alto sertão sergipano, a noroeste do Estado, distando 161 quilômetros de Aracaju. Ocupa uma área de 598 quilômetros quadrados.Limita-se ao norte com o Estado de Alagoas, separado pelo rio São Francisco (também conhecido com rio da unidade nacional); ao sul com o município de Graccho Cardoso; ao leste com os municípios de Nossa Senhora de Lourdes e Itabi e, a oeste com Porto da Folha e Nossa Senhora da Glória. Esta região era inicialmente chamada de "Curral de Pedra" dado a existência de Currais com muros de pedras, hábil e seguramente arrumadas, utilizados pelos fazendeiros locais para prender seus rebanhos de animais.Duas interpretações existem para explicar sua origem, segundo uma delas, contada por Francisco S. de Carvalho Lima Junior, em seu livro Histórias dos limites entre Sergipe e Bahia, Tomé da Rocha Malheiros foi um dos primeiros proprietários, pois obteve uma sesmaria de dez léguas, no princípio do século XVII, a partir da Serra da Tabanga.A outra versão relaciona os colonos portugueses como os primeiros habitantes que vieram refugiar-se na serra da Tabanga, tangidos pelo domínio holandês, iniciado em março de 1637.Após a expulsão dos holandeses, a região abandonada pelos seus ocupantes, sendo que mais tarde, a tribo indígena chefiada pelo cacique Grararu aí se fixou na confluência de um riacho (atual riacho Gararu) com o rio São Francisco. Os indígenas foram catequizados pelos jesuítas, possivelmente da missão de São Pedro, findada no século XVIII.As medidas do Marquês de Pombal motivaram a expulsão dos jesuítas e, consequentemente, o abandono desta área a qual foi ocupada por sitiantes do morgado de Porto da Folha (propriedade inalienável herdada por filho mais velho). A povoação de Curral de Pedra, presume-se que nasceu das mãos destes sitiantes.No local ergueram uma capela em louvor a Nosso Senhor Bom Jesus dos Aflitos, a qual foi transformada em sede da freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Porto da Folha, através da Resolução 473 de março de 1857.Em 10 de abril de 1875, a Resolução 1003, estabelece o desmembramento entre a povoação de Curral de Pedras, erigida em sede da freguesia de Nosso Senhor Bom Jesus dos Aflitos, de Nossa Senhora da Conceição da Ilha do Ouro.A portaria 1003 de 28 de março de 1876, modifica o nome de Curral de Pedras para Gararu em homenagem ao cacique, sendo que a 15 de março de 1877, a Resolução Provincial eleva a localidade à categoria de Vila.Com a divisão administrativa de 1911, que começou a vigorar em 1926, Gararu passa a ser sede da Comarca, compreendendo os termos jurídicos de Gararu e Porto da Folha. Em 1927, a Comarca foi extinta passando à comunidade de Propriá.A divisão territorial de dezembro de 1937, estabelece no município dois distritos: Gararu e Providência (atual município de Itabi, desmembramento de Gararu em 1953) sendo que Gararu volta à situação de Comarca em 1943.
PERFIL DO MUNICÍPIO
GARARU
I- Informações Gerais
- Distância para Aracaju: rodovia: 161 km; em linha reta: 104 km - Área: 649,9 km²; participação na área do Estado: 2,95 % - Municípios limítrofes: Porto da Folha, N. Sra da Glória, Graccho Cardoso, N. Sra de Lourdes e Itabi - Clima: precipitação média anual: 700,0 mm; temperatura média anual: 25,0 °C - Vegetação: capoeira, caatinga, campos limpos e sujos - Divisão por bacia hidrográfica rio S. Francisco: 649,9 km² ( 100,0 %) - Área pertencente ao polígono das secas: 100,0 %
II - Principais Recursos Hídricos Existentes
Informações dependentes do levantamento de campo, programado para o ano de 2003.
III - Fontes de Abastecimento dos Principais Núcleos Residenciais
Informações dependentes do levantamento de campo, programado para o ano de 2003.
V – Principais Problemas Ambientais e de Recursos Hídricos
Informações dependentes do levantamento de campo, programado para o ano de 2012.
VI – Unidades de Conservação e Preservação Ambiental
- Não há
VII – Extensão do Rio São Francisco no município de Gararu: 36,5 km
X – Saneamento Básico nos Domicílios (2000)
- Abastecimento de água rede geral: 1.339 ( 50,6 %) poço ou nascente: 47 ( 1,8 %) outras formas: 1.260 ( 47,6 %) - Destino do lixo lixo coletado: 644 ( 24,3 %) outro destino: 2.002 ( 75,7 %) - Situação de higiene com banheiro / sanitário: 1.275 ( 48,2 %) ligado à rede geral de esgoto: 294 ( 11,1 %)

Geografia

Localiza-se a uma latitude 09º58'03" sul e a uma longitude 37º05'00" oeste, estando a uma altitude de 16 metros. Sua população estimada em 2004 era de 11.824 habitantes.
Possui uma área de 640,4 km².
O município é banhada pelo magnífico rio São Francisco.



Hino do Município

O Hino do Município e a sua música são de autoria da professora Maria Damiana Silva Almeida, datados do dia 19 de abril de 1970.
Gararu, terra adorada
Com seu povo varonil
Tu és pequeno e altaneiro
Pedacinho do Brasil.
Nos recorda vultos ilustres
Arroz, milho e algodão
De tudo és produtor.
Ao contemplar tuas paisagens
Meu coração bate jubiloso
És pequenino na extensão de suas terras
És grande no valor de seu povo.

Festas Populares
  • Festa do Padroeiro Bom Jesus dos Aflitos –
  • Festa do Cruzeiro – 10 de maio
  • Festa de São Pedro – em julho (data móvel).
Manifestações Culturais
  • Artesanato – bordados (crochê, ponto cheio, ponto de cruz, rendendê, tricô), redes de pesca, covos para capturar crustáceos, miniaturas de canoas, colher de pau;
  • Corrida de Barcos – Idealizador Ex-Vereador Geraldo Vieira de Melo e o Artesão e Pescador Senhor Melchzedec;
  • Apresentações de Quadrilhas – manifestações culturais presentes até hoje;
  • Teatro – Grupo Teatral Oiteiros
Culinária
Em destaque:
Arroz-de-Feijão
Arroz-de-leite
Arroz-doce
Buchada
Camarão torrado
Canjica
Cuscuz de Milho Verde
Ensopado de camarão
Galinha de capoeira
Manteiga natural
Moqueca de camarão
Moqueca de peixe
Mungunzá
Pamonha
Pé-de-Moleque
Peixe com côco
Peixe frito
Pirão de Capão
Pirão de peixe
Requeijão

Filhos Ilustres
Proporcionalmente o pequeno município de Gararu tem muitos filhos ilustres, dos quais destacamos o Monsenhor Rangel, José Augusto da Rocha Lima, Thomás de Aquno Menezes, entre outros.
  • Monsenhor Fernando Rangel de Melo – Orador sacro, doutor em Filosofia, Direito e Teologia. Nasceu em 30 de maio de 1.870.

  • Professor José Augusto da Rocha Lima – um dos primeiros pedagogos a viajar para outras regiões do país em busca de inovações para a educação de Sergipe. Fundou a Academia Santo tomaz de Aquino, foi membro e primeiro presidente da Academia Sergipana de Letras, diretor do Colégio Atheneu e do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe. Como professor atuou em diversas áreas como Língua Portuguesa, Língua Francesa, Literatura, Geografia, Pedagogia, Pedologia, Exegese Bíblica e Teologia. Nasceu em 22 de agosto de 1.895 no povoado Escurial, localidade que fez parte da freguesia do Povoado Curral de Pedras até o ano de 1.876.

  • Padre José Thomás de Aquino Menezes – Orador sacro de longos recursos, poeta primoroso, professor emérito do Ginásio Amazonense e jornalista. Nasceu a 7 de março de 1889 na então Vila, onde hoje é a cidade Gararu, estudou no Seminário de Olinda, onde recebeu o Presbiterato em 16 de novembro de 1913.
PREFEITOS DE GARARU
NOME
MANDATO
FRANCISCO VIEIRA DE MENEZES
1948 – 1951
NELSON RESENDE ALBUQUERQUE
1952 – 1955
ANTONIO RESENDE
1956 – 1959
NELSON RESENDE ALBUQUERQUE
1960 – 1963
MIGUEL ALVES MELO
1964 – 1967
ANTONIO RESENDE
1968 – 1970
ROBERTO ARAÚJO
1971 – 1972
NELSON RESENDE ALBUQUERQUE
1973 – 1976
JOSÉ CARDOSO MATOS
1977 – 1982
10º
ANTONIO ROLEMBERQUE DE ALBUQUERQUE
1983 – 1988
11º
ARY RESENDE SILVA
1989 – 1992
12º
ANTONIO ROLEMBERQUE DE ALBUQUERQUE
1993 – 1996
13º
JOÃO FRANCISCO ALBUQUERQUE DE OLIVEIRA
1997 – 2000
14º
JOÃO FRANCISCO ALBUQUERQUE DE OLIVEIRA
2001 – 2004
15º
JOSE CARDOSO MATOS
2005 – JAN/06
16º
HELDER ALBUQUERUQE DE RESENDE
FEV – JUN/06
17º
JOSE CARDOSO MATOS
JUN/2006 – 2008
18º
JOÃO FRANCISCO ALBUQUERQUE DE OLIVEIRA
ATUAL





GARARU FUTEBOL CLUBE

ÉPOCA DE OURO


  1. Antonio Resende - Prefeito da Época 1967 (Pesquisador - Pedro Souza)
  2. João Luiz (Mangueira)
  3. Hugo
  4. Antonio Djalma 
  5. Fernando Brito
  6. Sem Identificação
  7. Vicente Ferreira Brito
  8. João Cruz
  9. Anteogenes Moura
  10. Sem Identificação
  11. Sem Identificação
  12. Manoel de Euzébio

Historia de Gararu pela Revista Cinform Municipios
"Não deixe de ler os sentimentos nativista dos Gararuenses é muito bom, para ler clique sobre a foto"

 
FOTOS HISTÓRICAS 


7 de Setembro Década de 60 


7 de Setembro Década de 60 

Vitória Araújo, Ana Maria e Amigos 

 Antonio Dejalma e Bão

Antonio Dejalma e Jânio Dantas

Ana Maria (Anita), Maria Medeiros,Dona Moça (in memoriam)
  
Famílias Ilustres
Anteogenes Ramos, Silvia Resende, Ana Maria (Anita)
Antonio Almeida de Resende  e Dona Maria Helena Resende
  
Beatriz e João Cruz 1976

Eutichia  filha mais nova do músico Eutichio Cruz

Irmão de Eutichio 

Luiz Dantas Cruz irmão de Eutichio Cruz


Maria Terezinha Irmã do Músico Eutichio 




Formatura 1970


Bebé Irmã do Músico Eutichio Cruz


 Terezita Ramos Cruz (in memoriam) 





2 comentários:

BEM VINDOS A GARARU/SE
Ocorreu um erro neste gadget